Journal Posts

Tag: ascension

Entreato I - O Passado, Presente e Futuro de Dremian
Dremian nunca conheceu seus pais. Na verdade, nunca conheceu sua origem em nenhuma profundidade. Sua primeira memória é a de estar buscando água e comida nas ruas de Ark'hala. Nunca passou necessidade, mas também nunca teve um a família. Isso é, até Zoë aparecer. Alguma coisa em seu cerne dizia para proteger a bela e jovem aasimar desde que a conheceu, e essa vontade foi atendida. Acabaram crescendo juntos, e quando Zoë, aos 12 anos, foi chamada para se tornar representante do país, Dremian se prontificou para ser seu guarda-costas. Apesar de os anciões aasimares não se sentirem seguros com a ideia, devido ao garoto ser humano, Zoë fez questão de garantir seu treinamento. E assim foi. Por anos, ambos praticaram para sua nova função. Dremian se mostrou extremamente habilidoso, avançando rapidamente nas posições da pequena guarda de Ark'hala, provando a todos o seu mérito e postando-se com orgulho ao lado de Zoë como seu guarda-costas pessoal.

Mas isso é passado. E Dremian sabe o porquê. Dremian sempre soube. É tão claro como o dia agora. E ele informa isso a todos, enquanto retira seu tapa-olhos, revelando um brilho divino onde deveria haver seu olho.
"Zoë, agora eu sei tudo. Eu fui mandado aqui por Pelor. Ele queria que eu ficasse de olho em você, que cuidasse de você. Veja, Ele tem planos magníficos para você, e precisava que alguém garantisse que você estivesse sempre segura. Porém, os tempos mudaram, essa forma não é mais necessária."
"Forma?", pergunta a aasimar, confusa. "Que forma? Drem, você não está fazendo sentido!"
"Veja, Zoë, minha origem em Ark'hala é tão misteriosa e confusa porque eu não nasci ou fui deixado lá. Pelor me mandou descer do plano e me deu como missão, lhe proteger. Mas agora, com você aprimorando seus conhecimentos e poderes, bem como uma causa maior do que vocês mortais estão prontos, eu estou sendo chamado de volta."

O corpo de Dremian começa a rachar, com energia divina irradiando extremamente forte das rachaduras. Um brilho tão forte que todos precisam cobrir os olhos, e onde uma vez esteve o monge agora está uma linda criatura humanoide, de pele prateada e traços andróginos, seu cabelos e olhos de um leve brilho dourado e asas gigantescas. Palavras são impossíveis de pronunciar diante da exuberância e surpresa de tal criatura, que volta a falar.
"Meu nome real é Mihr. Estarei sempre observando vocês, mas não posso mais ficar neste plano. Coisas além de vossa compreensão estão acontecendo. Presságios lhes avisarão dos perigos que vos esperam, porém cabe a vós saber interpretá-los. Adeus a todos. E a você Zoë, te vejo outro dia."

E com suas últimas palavras, um raio de luz divina mais uma vez cega o grupo ao redor, e quando este cessa, não há mais nada no lugar.

fin




Viewable by: Public
0 comments