Recent Posts

Popular tags: (See More...)
← Previous 1 3 4 5 6 7 8 9 2885 2886
Pointer-left Ogro3_thumb
Hiran
Posted by the GM
Forgotten Heroes
....MAIS ALGUNS DIAS...
Depois de enfrentar o DRIDER foi hora de descobrir que o covil dos Goblins abrigava outra ameaça. Talvez ainda mais perigosa que os goblins. Uma drow realizava um bizarro ritual em um templo de Lolth escondido ali.

Ao arrombar a porta do templo, Nargar agiu rapidamente e usou suas habilidades para conseguir se aproximar da drow, mesmo assim a elfa negra conseguiu fugir usando teleporte levando com ela um grande ovo no qual ela tinha acabado de enfiar uma adaga, provavelmente como parte do ritual.

O ovo desapareceu junto com ela, mas a adaga ficou. Um punhal na verdade, de aspecto envelhecido, embora pareça ser feito de prata. Além da arma, foram encontrados alguns papeis contendo diagramas do punhal e o restante do poema escrito no verso do mapa desenhado pela elfa que resgataram.

O grupo encontrou ainda uma passagem para que os levou mais fundo naquela caverna. Com suspeitas de estarem indo para Underdark, e após encontrar um bárbaro chamado Yilgros que confirmou que haviam muitos drows ali, o grupo retornou para o covil dos goblins para aguardar o draconato.

Nargar tinha retornado a Skullcrag para se recuperar de ferimentos e para recrutar pessoas para a exploração do covil goblin e de underdark. 4 dias depois ele retornou junto com um grupo de mercenários. Após se reencontrarem, o grupo se concentrou em destruir o templo de Lolth.

A empreitada foi um sucesso mas não passou despercebida, visto que a deusa dos drows se manifestou enviando uma pequena defesa. O templo foi enfim destruído e depois de uma longa o grupo resolveu que seria melhor retornar a Skull Crag e que descer ao Underdark poderia ser muito perigoso e pouco produtivo.

E assim retornaram e logo depois seguiram para Suzail, aproveitando uma caravana que viajava pra lá. Em Suzail iriam se encontrar com Thaunviel, o High Mage vindo de Thandril segundo indicação de Valyrian. Ele aguardava no templo de Sune, junto com a elfa inconsciente que foram conduziada para lá sob recomendações de Udrill.

O encontro com o High Mage não foi tão esclarecedor, mas ele contribuiu ajudando o grupo a ir até o Forte da Vela pesquisar sobre o Punhal e sobre o poema. Após a incursão à imensa biblioteca, descobriram que o punhal é uma arma criada por Yugoloths para lutar a terrível Bloodwar e se chama Punhal das Almas, e descbriram ainda que o poema falava de eventos que podem levar o mundo à destruição.

Dois dias depois o grupo retornou, de novo com ajuda da magia de Thaunviel, e as descobertas foram compartilhadas, mas sem estardalhaço. As anotações feitas por Laurag Marthu sobre o poema e sua interpretação foram lidas para todos, e depois cada um foi fazer alguma coisa não necessariamente relacionada à descoberta. Compras, leitura, música, inventário.....as reações, aparentemente, não revelaram o verdadeiro sentimento evocado pela ameaça contida dos versos, e isso causou em muita incerteza quanto ao vínculo de cada um com o grupo e com a elfa resgatada.

Naquela mesma noite, porém, algo aconteceu para chamar a atenção de todos quanto à importância da situação. Uma invasão de demônios provocada por um portal aberto com uma das espadas de lâmina negra encontrada com os goblins. Uma legião de demônios menores se espalhou pelo templo mas foi contida pela ação de todos.

No dia seguinte, Udrill e Amaimon se encarregaram de buscar a possível origem do ataque. Descobriram que a espada que o tiefling vendeu no mercado para um comerciante chamado Ziegler, foi levada para Cairus, que por sua vez trabalha para Arphoind Bleth, da família nobre Bleth que foi exilada por envolvimento com uma guilda de assassinos chamada Fire Knives.

Com um jeito bem convincente, conseguiram arrancar de Cairus a informação de que os Bleth estavam tentando retornar ao cenário político de Cormyr e para isso estão oferecendo uma festa. Descobriram que o Bleth contratou

Naquela noite um novo ataque ameaçou o templo. Agora uma criatura de sombras estava claramente em busca do Punhal das Almas. Amaimon, percebendo a intenção do monstro, foi esperto e correu para longe da criatura gritando para acordar os outros. Cornelius acordou primeiro e usou uma magia para disparar um alarme e logo todos estavam atacando o monstro que não teve alternativa senão fugir.

No dia seguinte CLAVIUS SUNNIGHT, sacerdote de Selune de Arabel, amigo de Donaf, chegou finalmente. Ele avaliou o estado de Lyfgail, a elfa resgatada, que agora todos sabiam se tratar de um dragão prateado, e disse que ela estava livre de doenças, mas que sua alma estava fragmentada. Não foi difícil concluir que ela sofrera um ataque com o Punhal das Almas e que sua alma tinha sido de alguma forma extraída de seu ser.

Agora precisavam também saber como recuperar a alma da elfa, e para isso receberam sugestões de procurar por grandes magos como Laeral, Khelben, Elminster ou Storm. As coisas começaram a ficar confusas e Udrill sabiamente listou as necessidades para que os próximos passos pudessem ficar mais claros:

Descobrir onde estavam a drow e o ovo.
Descobrir a relação dos Bleth com a drow e as lâminas negras e o ataque ao templo.
Descobrir um jeito de resgatar a alma de Lyfgail.
Ajudar Yilgros a recuperar a máscara de sua Wytchlaran
Descobrir como criar a arma da lua citada nos versos capaz de destruir a ameaça profetizada

Por fim, decidiram que Donaf enviaria mensagens solicitando a presença de Storm Silverhand e iriam na festa buscar informações a respeito dos Bleth e de seu envolvimento com tudo. Se encontraram com Kestren e Alisandra da família nobre Vaylan, que são declaradamente inimigos dos Bleth para compartilhar suas suspeitas e pedir ajuda.

Então ficaram os próximos 20 dias em Suzail, aguardando a festa e também pela chegada de Storm Silverhand. Nesse tempo todos aproveitaram para cuidar de assuntos pessoais. Não havia muito o que fazer...Ou talvez houvesse, mas ainda faltava experiência ou envolvimento suficiente para enxergar claramente todas as possibilidades ou fazer o que fosse necessário para resolver as tramas que se acumulavam adiante.

Porém o mundo continua girando, as nuvens navegando pelo céu, as águas seguindo seu curso sempre em frente, dias e noites se sucedendo ininterruptamente...e enquanto isso, silenciosamente, as forças sombrias continuam tecendo o véu de escuridão que poderá destruir Toril e toda a vida que o habita.

TARSAKH 23 - 1492
É uma agradável e branda noite de primavera. A nova mansão dos Bleth está iluminada e movimentada. Carruagens chegam aos montes despejando pessoas em trajes volumosos e enfeitados. Cada um que chega recebe uma saudosa homenagem em forma de versos feito por bardos contratados para fazer com que todos se sintam especiais. Aprendizes de magia fazem truques com luzes criando efeitos como fogos de artifício.

Vocês chegam e se alinham na fila para entrar na mansão...
Viewable by: Public
0 comments
Alexander
Alexander is obviously the best and most attractive character in this campaign.
Viewable by: Public
0 comments
Epic!
Pointer-left Gh_thumb
FP
Posted by the GM
Pittsburgh Greyhawk Wars
Hommlet Hound






Viewable by: Public
0 comments
Pointer-left Gh_thumb
FP
Posted by the GM
Pittsburgh Greyhawk Wars
Shiners








Viewable by: Public
0 comments
Pointer-left Gh_thumb
FP
Posted by the GM
Pittsburgh Greyhawk Wars
Old Master
Viewable by: Public
0 comments
← Previous 1 3 4 5 6 7 8 9 2885 2886