Recent Posts

Popular tags: (See More...)
It has begun...
Session: Episode 9 - Wednesday, Aug 29 2018 from 9:00 PM to 1:00 AM
Viewable by: Public
0 comments
Epic!
Silence.
Silence.
Stillness.
Nothingness on this wall
Frozen at the edge, rope in hand.
Waiting to descend.
Session: Episode 9 - Wednesday, Aug 29 2018 from 9:00 PM to 1:00 AM
Viewable by: Public
1 comment
I will return...When the time is right.
Session: Episode 10 - Wednesday, Sep 12 2018 from 9:00 PM to 1:00 AM
Viewable by: Public
0 comments
Epic!
Heading to Dagger Alley...
"As darkness presses into the narrow, muddy alleys of Verbobonc Docks, silent shadows slip out of hiding. Now is the hour for cutpurses and cutthroats to creep into the night to do their work. Would-be victims bar their doors and lie sleepless in their dingy hovels waiting for dawn.

Your task sends you into this dismal, dangerous place after sundown. No moon lights your steps as you scurry past yowling cats in smoke, fog-filled alleys. Above you and beneath you lurk unseen encounters. Somewhere ahead in the despairing gloom lies your goal, if you can survive Midnight on Dagger Alley.

Session: Episode 10 - Wednesday, Sep 12 2018 from 9:00 PM to 1:00 AM
Viewable by: Public
0 comments
Pointer-left Flag_of_empire_of_brazil__1870-1889_.svg_thumb
Enzo
Posted by the GM
Nel mezzo del cammin...
Sembia
https://youtu.be/Z7y-s8yG6oI

É, definitivamente as coisas estavam estranhas em Sembia. Depois da escuridão ter tomado a maior parte do antes próspero e crescente país, o que restava de grandes cidades como Ordulin era pouco mais que uma enorme cratera, morte e destruição. Algumas cidades, como Daerlum, conseguiram se manter independentes, ( graças a Cormyr, principalmente) mas as circunstâncias agora exigiam que as cidades da velha Sembia voltassem a se unir, inclusive aquelas recem liberadas do domínio do Império de Netheril. Nem o tino ganancioso dos comerciantes, nem o porte arrogante do que restava da nobreza poderiam fechar os olhos diante de viúvas de faces magras e órfãos de olhos que se iluminavam com a menor possibilidade de ter comida e talvez, um lar. Um grande projeto de reestruturação precisava ser feito, e as poderosas famílias aristocráticas e guildas já colocavam seus planos em ação. É verdade, por poder, mas poder este que poderia trazer uma vida melhor para os sembianos. Os lordes comerciantes se reuniam cada vez mais, e tiveram conjuntamente uma ideia:
Começava a se organizar a nova eleição para o Tisroc, líder supremo da República de Sembia. Alguns nomes despontavam: Mimus Purpleglove, um dos mais ricos comerciantes de toda Faerun; Matara Soberis, uma mulher misteriosa e influente, que contava com o apoio indiscutível das grandes guildas; Apolo Balkor, um brilhante líder popular que sabia fazer política. Os três cenários não pareciam lá extremamente favoráveis, mas o povo dava de ombros e continuava seu trabalho. "Com certeza será melhor do que antes!" Exclamavam todos, esperançosos. Não imaginavam o quanto poderiam estar equivocados.
Em meio a isso, as guildas de comércio se erguiam, ricas e poderosas, e por sua vez investiam em outras guildas; bordeis, ladroes, mercenarios, artistas e magos. "O dinheiro tem que rodar!" Afirmavam os plutocratas. O problema é que todo sembiano que se preze gosta de dinheiro, e gostaria de vê-lo concentrado em suas mãos.
Uma coisa que se poderia dizer de Sembia é que é uma terra de aspirações: Todos aspiram por algo, e empregam seus meios para tal. Uns querem dignidade e honra; outros, dinheiro. Alguns buscam um significado ulterior para a própria existência; outros ainda, um justo destino que inclua aventuras, boa companhia, e talvez vingar uma causa importante.
Quanto a isso, não há problema. O problema está em efetivamente alcançar os fins almejados. A impressão que paira, pesadamente, em Sembia, é uma só: o domínio de shar está longe de ser completamente expulso, e forças do mal perambulam, matam e negociam. Como vítimas de um feitiço misterioso, todos que almejam crescer e tem um objetivo final fixo não conseguem progredir; suas pernas bambeiam e suas pálpebras pesam. O dinheiro falta e as magias falham. As armas se quebram e a esperança tem um sabor amargo. E por mais que andem, parece que estarão sempre... Nel Mezzo del Cammin.
Viewable by: Public
0 comments